Feliciano denuncia Governo do DF por derrubar templo da Assembleia de Deus

News3

Segundo o parlamentar, a igreja estava localizada em um terreno próprio, onde há mais de 50 anos exercia atividades no bairro.  Portanto, Feliciano declara que foi um “abuso de autoridade” por parte do governador Rodrigo Rollemberg (PSB) que autorizou a demolição da igreja. O deputado pastor Marco Feliciano gravou um vídeo nesta segunda-feira (2) se comprometendo a agir contra o Governo do Distrito Federal que demoliu, sem aviso prévio, o templo da igreja Assembleia de Deus Madureira em Vila Planalto, Brasília. 

“Por ordem do governador do Distrito Federal, Rodrigo Rollemberg, que mandou demolir uma igreja evangélica Assembleia de Deus de forma criminosa, sem mandado judicial e sem aviso prévio”, declarou Feliciano. 

Além dessa denúncia, o deputado evangélico declarou que o bispo Manoel Ferreira, que esteve no local no dia da demolição, foi desrespeitado pela equipe que não tinha, se quer, uma ordem de serviço. 

“Nas primeiras horas desta terça-feira eu vou acionar a Polícia Civil do Distrito Federal para que apure as responsabilidades”, declarou Feliciano ao reclamar do abuso de autoridade. 

Ele também pediu esclarecimentos, exigindo uma ordem de serviço assinada, explicando os motivos para a demolição da igreja.  

Governo diz que a construção era nova 

Ao jornal Correio Braziliense, a Subchefia da Ordem Pública e Social (Seops) declarou que a demolição aconteceu por se tratar de uma invasão de área pública em um condomínio em formação que fica próximo ao Palácio do Jaburu. 

Ao que tudo indica, uma denúncia da Agência de Fiscalização do DF (Agefis) mostrava irregularidade no lote, dizendo que a construção da igreja era recente e que estava sendo erguida em meio a casas antigas. Tanto que uma residência que fica na frente do templo foi mantida, pois todas as construções antigas foram preservadas.  

Compartilhe:

Deixe seu comentário