59 investigados na operação carne fraca viram réus

News3

A Justiça acatou nesta terça-feira denúncias contra 59 pessoas investigadas na Operação Carne Fraca, da Polícia Federal. O pedido atende solicitação do Ministério Público e foi aceito pelo juiz Marcos Josegrei da Silva, da 14ª Vara Federal de Curitiba. Com isso, os investigados se tornam réus e passam a responder processos penais.

A investigação da PF, deflagrada no dia 17 de março, apura se houve desvios na fiscalização de produtos de origem animal, como carnes. A operação foi considerada a maior da instituição e envolveu mais de 1.000 agentes. Mais de 30 países adotaram restrições aos produtos brasileiros após a investigação, incluindo suspensão temporária de importação da carne brasileira.

Entre os crimes apontados pela denúncia estão corrupção, prevaricação, concussão, violação de sigilo funcional, peculato, organização criminosa e advocacia administrativa. O magistrado recusou apenas um dos 60 pedidos feitos pelo MP por considerar que a acusada em questão tinha cometido um crime de menor potencial ofensivo.

As denúncias foram separadas em cinco partes e envolvem fiscais do Ministério da Agricultura e funcionários de frigoríficos. Destes, 24 pessoas encontram-se presas preventivamente, segundo registro na decisão do juiz.


Compartilhe:

Deixe seu comentário